1 de julho de 2019

A importância da proteção para cônjuge de um profissional expatriado.

Olá, Coexpat!
Você já fez o seu hedge?
Hé o que?!
Calma...eu explico...
Vamos do começo:
Quem gosta de correr risco de ter prejuízo?
Ninguém!
Por isso tem tanta gente que trabalha exatamente para identificar e reduzir o risco de perdas.
Tem gente especialista em botar preço no risco.
Tem gente especialista em criar produto para reduzir o risco.
Quando uma empresa vai fazer um grande negócio tem um povo que atua só para atenuar o risco desse negócio.
Exemplo: uma empresa encomenda um equipamento no exterior a ser pago metade no ato e metade na entrega do equipamento. Ela faz uma projeção do preço, mas não pode ou não quer correr o risco de pagar por um dólar muito acima do que ela previa. Então ela vai no mercado financeiro - no "setor" chamado de mercado futuro e faz um hedge (proteção): ela determina em contrato que em uma data X ela tem o direito de comprar um dólar na cotação Y, independente da cotação que esteja naquele momento.
Como?
Eu poderia discorrer sobre o sagaz trabalho de quem ganha na especulação, nas apostas de alta ou queda do dólar, mas vou poupar vocês dessa onda de economês que me atacou nos últimos dias...😂🤪
Quer ver um outro exemplo de hedge só que mais presente no nosso dia a dia: quando você vai viajar para o exterior e compra a moeda local em vez de deixar para pagar suas despesas no cartão, você está se protegendo contra uma alta, está fixando o preço da moeda ao compra-la antes da viagem.
Bom...
Meu objetivo aqui é só mostrar que existem recursos concretos para reduzir o risco. E é aí que eu quero chegar: como trazer esse conceito de hedge - ou de proteção contra perdas - para o universo das Coexpats?
O que uma coexpat pode fazer para se proteger contra os riscos de perda ao apoiar a carreira do amado em outra cidade, outro país?
Vou usar o meu caso:
Na minha primeira coexpatriação - que foi de São Paulo para o Rio - eu não fiz hedge nenhum e quase me estrepei, quase me afundei de verde amarelo - seja lá o que isso quer dizer...😂
Já na segunda coexpatriação - do Rio para os Estados Unidos - eu me agarrei ao meu blog. Na época, ferramenta ainda desconhecida para a maioria - inclusive para mim - ele me salvou da invisibilidade social e me ajudou a dar palavra ao que eu sentia naquele processo.
Na coexpatriação de Houston para o Rio eu protegi a minha saúde física e emocional me entregando de corpo e alma à maternidade.
Na minha coexpatriação do Rio para Recife fiz meu hedge contra perdas me desvendando espiritualmente.
Na coexpatriação do Recife para o Rio meu hedge está na descoberta das minhas facetas profissionais.
E você tem um hedge? Qual é? Contra quais danos ele tem te protegido?
Não sabe como fazer os eu hedge?
Fale comigo. Eu te ajudo: contato@leveorganizacao.com.br
Para mais informações: www.leveorganizacao.com.br

Carmem Galbes
Não 💖👊💖

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Olá! É um prazer falar com você!