Sobre estar "em casa" quando se mora longe...

Olá, Coexpat!
Bolo de laranja. 
Comilança!
Conversa boa, nada se joga fora!
Tem riso leve, escrachado, debochado, gargalhada.
Pausa para o café.
Conversa séria, às vezes lágrima, às vezes raiva...
Pausa para pizza. Tem vinho, cervejinha gelada, riso fácil.
Corre contra o tic-tac. Angústia de doer!
Só não dói mais porque tem mais papo e comida boa na outra casa.
Suor para dosar o tempo e diminuir a saudade de todos.
Nem todo mundo entende a matemática e a ginástica de quem mora longe...
Visitar a família é coisa que se deseja e se planeja muito. Tem muita saudade e pouco relógio...
É tanto pra falar e pra ouvir que o bolo quase fica de lado.
Mas bolo é delícia, é carinho e aconchego que não se despreza. O que se ignora mesmo são os quilinhos que se ganha...
Quem mora "longe de casa" volta pra casa em que mora hoje sempre com excesso: de peso, de bagagem, de saudade, de causos, de dúvida, de certezas e de vontade de fazer tudo de novo!
E que venham o próximo feriadão, as próximas férias!


Carmem Galbes

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Quando a manicure não vai na bagagem.

Bolo de cenoura!

Expatriação, direitos x benefícios.