10 de maio de 2013

Portal para Repatriados.

Governo lança o Portal do Retorno. Objetivo: facilitar a vida do brasileiro que está voltando pra casa.
Mas antes de seguir nos detalhes, pausa para pensar um pouco sobre o tema.
Expatriação é linda! Tem um certo brilho, um glamour na palavra. Carrega a promessa de uma vida nova, cheia de boas possibilidades. 
Já repatriação...vixe!
Primeiro que seu significado gera muita confusão. Tem gente que acha que repatriação apenas ocorre com o sujeito que foi expulso do país onde vivia ou estava numa situação sub-humana no exterior e só conseguiu voltar para o Brasil por causa de uma  ajuda do governo.
Mas num mundo em que os profissionais vão e voltam a todo momento, repatriação não tem - ou não deveria ter - essa conotação de ilegalidade. 
Ok, tudo bem, a repatriação é - sim - ainda empurrada lá pra debaixo do tapete até pelas empresas mais empenhadas em promover um processo de transferência que gere satisfação para patrão e funcionário.
Ainda acontece com muitos profissionais expatriados: voltam com a família deslocada na cultura, sem função na companhia e acabam partindo para outros desafios. Levam um patrimônio riquíssimo, mas que acabou não rendendo na empresa que expatriou por causa da falta de cuidado com o retorno.
Nossa...isso dá livro, e é óbvio que tem gente analisando o assunto por aí.
Mas...voltando ao Portal do Retorno, o Ministério das Relações Exteriores avisa que a proposta com  a página é dar um apoio especialmente para o brasileiro que partiu por conta própria e não tem o respaldo de uma empresa para voltar. 
É que a repatriação pode ficar ainda mais dramática quando a pessoa volta porque seu sonho no exterior acabou afundando junto com alguns países. O governo estima que, com essa crise econômica mundo afora, o número de brasileiros no exterior caiu de 3 milhões para 2.5 milhões nos últimos cinco anos.
Por isso é que o Portal não se limita às dicas práticas, relacionadas - por exemplo - à mudança, bagagem e documentação. Aborda questões como empreendedorismo e investimento. 
De acordo com o Ministério das Relações Exteriores, a proposta com esse apoio é possibilitar uma readaptação de fato no Brasil: "O retorno ao Brasil tem se mostrado um desafio para grande parte dos emigrantes. Após buscar a reinserção econômica no Brasil, sem êxito, durante alguns meses ou anos, muitos são levados a re-emigrar, novamente em condições de vulnerabilidade - ou seja, sem visto de trabalho, e muitas vezes assumindo dívidas para reembolso dos gastos de viagem. As causas mais comuns para a re-emigração nessas condições são: incapacidade em reinserir-se no mercado de trabalho; insucesso dos empreendimentos no Brasil; e queda de nível de vida e de renda em relação ao período passado no exterior."
Algumas dicas podem não fazer muito sentido para o expatriado que tem um apoio corporativo - mesmo que não seja o ideal - para voltar ao Brasil. De qualquer forma, o novo Portal é uma fonte de informação e uma mobilização importante em prol de um retorno mais cuidadoso.
Para saber mais clique em: Portal do Retorno.
Está voltando para o Brasil? Não sabe como lidar com a sua nova vida em um antigo lugar? Vamos conversar, eu sei como te ajudar! Estou sempre no contato@leveorganizacao.com.br
Mais informações: www.leveorganizacao.com.br
Carmem Galbes
Imagem: Desenho: Gabriela Misaki Kojima, menção honrosa no III Concurso de Desenho Infantil "Brasileirinhos no Mundo".

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Olá! É um prazer falar com você!