26 de março de 2010

O Brasil que encontrei.

Olá, Coexpat!Não tem jeito, quando você passa um tempo fora nunca mais volta para o Brasil que deixou.
O Brasil que encontrei:
Mercado de trabalho: tem mais vaga que profissional qualificado, mais patroa que diarista e cada vez mais pessoa jurídica que física.
Mercado financeiro: tem mais dólares, mais opções de investimentos, maior número de pequenos investidores.
Mercado de imóveis: tem mais comprador que apartamento e mais inquilino que casa.
Mercado da beleza: tem mais cliente que horário no salão, mais botox e morte durante lipo que cara lavada.
Mercado da educação: tem mais criança que creche de qualidade, mais universidade que gente com vocação.
Mercado informal: tem cada vez mais cara de formal...
Encontrei apagão e IPI zero.
Admito que o Brasil que encontrei parece ter mais a ver com o tal do país do futuro. Mas ainda falta tanta coisa...
Tem inflação controlada, mas ainda não tem empresário com coragem para investir de verdade.
Tem mais crédito para o consumo, mas ainda falta muita renda.
Tem vacina contra gripe do porquinho, mas ainda tem gente morrendo na fila do hospital.
Lógico que esse Brasil que encontrei existe faz um tempinho, mas às vezes é preciso "sair do corpo", ir pra longe, para perceber algumas coisas.
O fato é que gosto de viver aqui. Gosto do clima. Gosto do visual, da beleza. Gosto da língua. Gosto do jeito informal.
Mas, como já disseram, quem ama educa...
Como já sugeriram: importa muito mais que filhos vamos deixar para o país do que que país vamos deixar para eles.
Carmem Galbes

5 comentários:

  1. Nossa amiga, vc falou o disse. Muito engracado que estive conversando com amigos sobre a economia do Brasil, mas como ainda nao eh um pais ideal pra se morar. Beijao.

    ResponderExcluir
  2. NOssa amiga, vc falou o disse. Muito engracado que estive conversando com amigos sobre a economia do Brasil, mas como ainda nao eh um pais ideal pra se morar. Beijao.

    ResponderExcluir
  3. Graziele Zwielewski31 de março de 2010 08:49

    Adorei sua reflexão.

    ResponderExcluir
  4. Obrigada, meninas!
    Às vezes tenho medo de parecer estar cuspindo no prato...Mas não dá para seguir com essa de que Deus é brasileiro, então vamos ver no que dá...
    Bjss.
    Carmem.

    ResponderExcluir
  5. obrigada, adireo as impressoes, quem sabe faça o mesmo um dia....

    ResponderExcluir

Olá! É um prazer falar com você!