4 de dezembro de 2009

Expatriação e fim de ano: oba, visita!

Olá, Coexpat!
Fim de ano é sempre muito intenso para quem está longe, por dois motivos: ou a coexpat vai continuar distante ou vai visitar o Brasil.
A época é marcante para quem fica, porque a família expatriada tem uma grande oportunidade de se envolver com outras tradições. Tem a chance também de se afundar na saudade e no “como seria...”, aí é uma questão de escolha.
Para quem está de viagem marcada, o momento é sempre de correria. O bom é que entre pousos e decolagens vamos aprendendo a lidar melhor com essa viagem, pelo menos deveríamos.
Se ajuda, resolvi dividir uma das minhas principais manias com você: fazer lista. Botei no papel o que acho importante para que a visitona - sim porque para expatriada não tem essa de visitinha - seja a mais prazerosa possível, apesar do caminho no fim de ano ser, geralmente, tumultuado.

Para começar:1 - Óbvio: uma lista com todas as providências! Eu costumo reunir os tópicos em um papel só, uma estratégia para a gente se encontrar quando tudo parece perdido.
2 - Agende o pagamento das contas. Se tiver boleto para chegar, tente pedir para uma amiga pagar, ou se prepare para fazer - do Brasil, ou de onde quer que esteja - o pagamento via internet. Aí são necessários alguns números, como o do cliente. Uma dica é mandar essas informações por e-mail para você mesma.
3 - Se for inverno onde você vive hoje, cheque se é preciso tomar alguma providência para evitar problemas na volta, como água congelada no encanamento.

Documentos:
1 - Passaporte.
2 - Carteira nacional de motorista. Já que a carteira traz todas as informações, eu costumava deixar os originais do RG e CPF na casa expatriada.
3 - Dedique um tempo especial para separar os documentos da criançada. Atente para a burocracia, principalmente, quando for voltar.
4 - Pense se terá de tomar alguma providência - como venda ou compra de algum bem no Brasil - e separe os documentos necessários.

Dinheiro:
1 - Cartão do banco brasileiro.
2 - Cartão de crédito.
3 - Se tiver Real em espécie, leve! Ok, cartões são aceitos em todo canto, mas panes acontecem... Imagine você, depois de séculos de viagem, exausta, na fila do caixa eletrônico?
4 -Carregue também a moeda do país onde vive, precaução na volta!

Bagagem:
1 - Cheque peso e dimensões da bagagem no site da companhia que você irá viajar, isso pode te preparar para gastos extras - já que as empresas não estão facilitando com o excesso. Pior é quando elas não permitem que a bagagem seja despachada. Para evitar o mico de ter que abrir a mala e dividir a bagagem ali no check in, siga as regras.
2 - Use lacres plásticos para trancar as malas. Leve alguns extras na bolsa, em caso de ter que abrir alguma mala. Não se iluda, cadeado não é garantia de mais segurança.
3 - Lembre-se de que é verão no Brasil e tem feito um baita calor!
4 - Vale a pena investir em mala com quatro rodinhas!
5 - Se estiver carregada de presentes, pense em colocá-los em uma mala que possa deixar no Brasil...isso facilita a viagem de volta.
6 - Se estiver do lado de cima do Equador, lembre-se de estar preparada para o calor no desembarque no Brasil. Ah, não se esqueça de que você v ai voltar, então separe a pele para retorno...ai, chique...
7 - Organize sua bagagem de mão. Ajuda muito separar os documentos por pessoa: seu passaporte, com a sua passagem dentro, passaporte do Jr, com a passagem dele dentro e assim por diante.
8 - Separe seus remedinhos e dos queridinhos em um zip lock. Facilita na busca por aquele alívio para dor de cabeça!
9 - Por falar em criança, lembra quando foi uma? Sim, é chato ter que esperar, ficar trancado por horas em um espaço limitado, sem poder correr...Então pense em estratégias para passar o tempo dos pequenos. Reserve espaço para brinquedinhos, DVD, bolachinha, etc e tal. Outra coisa, a pressão pode dar dor de ouvido na gente, imagine nos petiticos? Chupeta e mamadeira ajudam a aliviar a dor.
10 - Vai levar o bichinho de estimação? Confira a documentação necessária aqui.

Compras:
1 - Faça uma lista de presentes, e com previsão de gastos! Além de diminuir o risco de deixar alguém para trás, os valores no papel podem ajudar a controlar o orçamento.
2 - Eu costumava levar os presentes em uma mesma mala, mais uma forma de garantir que todos os queridos seriam devidamente mimados. O problema é que, em caso de extravio, todos os presentes podem sumir. Vale lembrar que objetos de valor não devem ser despachados.
3 - E por falar no monstro do sumiço de bagagem, encontrei algumas dicas interessantes nesse site que podem afastar essa ameaça.
4 - Junte todas as notas das compras, leve na bagagem de mão. Pode ser que tenha que apresentá-las à Receita. Confira aqui a legislação sobre bagagem.

Voo:
1 - Chegue com a antecedência indicada, geralmente é o tempo suficiente para resolver imprevistos e não se estressar.
2 - Se você está nos Estados Unidos, fique pronta para o Raio X. Quanto mais penduricalhos, mais tempo para passar. Sapatos difíceis de calçar também são o ó do borogodó.
3 - Escolha um estilo confortável. Você nunca sabe quanto tempo nem em quais condições terá de esperar pelo voo.
4 - Prepare-se para o excesso de passageiros, uma oportunidade para substituir o estresse pelo lucro! Você pode até ser candidata a trocar de voo, é só avisar no check in. É possível ganhar um dindim, ou passagem, dando lugar a um passageiro que tem pressa para chegar. Mas, atente para a dica de quem já foi ressarcido com bilhete por causa do overbooking: nem sempre é uma boa, porque a passagem não pode ser usada quando você quiser. Prefira o dinheiro vivo.
5 - Se você quer embarcar e não está conseguindo, veja seus direitos aqui. Se bem que a lei varia de lugar para lugar...

No mais, não se esqueça de que o percurso faz parte do passeio. Então, aproveite tudinho!
Imagem: SXC

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Olá! É um prazer falar com você!