29 de abril de 2009

Expatriação e qualidade de vida, as melhores cidades para viver.

Olá, X!
Dizer que Viena, na Áustria, ou Zurique e Genebra, na Suíça, estão entre as cidades que oferecem a melhor qualidade de vida para o expatriado é como recorrer ao “subir para cima”.
Não é de hoje, aliás, que as cidades européias são as que mais colaboram para deixar ainda mais atrativo o pacote de transferência de profissionais.
É isso o que diz a pesquisa “Qualidade de Vida 2009”, produzida pela consultoria Mercer.
O trabalho envolve a avaliação de 215 cidades e considera fatores como estabilidade política, índice de criminalidade, liberdade de expressão e oferta de lazer.
A canadense Vancouver é o melhor lugar das Américas. Montevidéu, no Uruguai, está no topo da lista na América do Sul. Rio de Janeiro ocupa a posição número 117 e São Paulo está em 118º. lugar da classificação geral .
Na Ásia, a australiana Sidney é a referência em qualidade. Dubai, nos Emirados Árabes, é a melhor cidade para se viver no Oriente Médio.
Já Moscou - na Rússia, Havana - em Cuba - e Bagdá - no Iraque - estão entre os piores endereços para o expatriado, aponta a pesquisa.
Isso significa dizer que atrair profissionais para essas regiões não é tarefa fácil e tende a piorar, dizem os especialistas, já que o momento é de orçamento apertado - o que pressupõe redução de benefícios e recompensas para quem é transferido para locais não tão fáceis de se tocar a vida.
O pesquisador sênior da Mercer, Slagin Parakatil, salienta que “como resultado da atual crise financeira, as multinacionais estão procurando rever suas políticas de expatriação com a finalidade de redução de custos.”
A novidade nessa edição da pesquisa é a lista dos locais que oferecem melhor infra-estrutura, como fornecimento de eletricidade, disponibilidade de água, serviços telefônicos e postais, transporte público, congestionamentos de trânsito e a disponibilidade de vôos internacionais partindo dos aeroportos locais.
A partir dessa análise, o mapa dos melhores locais para se morar muda um pouco. As asiáticas Cingapura, em Cingapura, Tsukuba e Yokohama, no Japão, dividem o topo da lista com Munique, na Alemanha e Copenhagen, na Dinamarca.Rio e São Paulo ocupam as posições de número 100 e 106, respectivamente. Bagdá tem os piores serviços básicos.
Imagem: SXC

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Olá! É um prazer falar com você!