O X da questão.

Olá, X!
Dia desses estava pensado por quê, afinal de contas, acabei nos apelidando de X?
Se me lembro, buscava uma forma prática de me dirigir às navegantes que dividiam a condição de expatriada.
Mas, com o virar da bússola, esse diminutivo acabou restrito demais - exatamente o contrário da generalidade que o x costuma representar - engraçado, né?
O fato é que fiquei pensando na letra x e acabei encontrando motivos para ela continuar presente e maiúscula em cada saudação.
Primeiro vamos à abrangência fonética.
O x pode ser ouvido no chiado de uma caixa, no zumbido de um exercício, no tossido de um anexo ou no sopro de um máximo. Me acostumei a cumprimentá-la com o som de tossido: Olá équis!
O cromossomo X pontua que a letra está definitivamente associada à linhagem feminina.
Mas, de verdade, me incomoda essa restrição de gênero. Apesar do expatriadas, gosto de falar com o expatriado também. Esse "q" de unissex que essa letra tem me deixa mais traquila.
Acho, ainda, que a simbologia do x tem muito a ver com o meu momento de vida.
Pode representar contraposição: razão x emoção.
Pode indicar multiplicação: 70 x 7.
Também é 10 em algarismo romano. E 10 é sinônimo de sucesso. Mas, ao mesmo tempo, o x indica erro. Vai entender...
O x-man salienta que o x tem tudo a ver com mutação e estranheza.
A questão é que o x marca a incógnita e é isso que faz dele um xodó por aqui.
Então, até amanhã X

Carmem Galbes
Imagem: Tinta Azul

4 comentários:

  1. Curioso... na primeira vez que vim aqui fiquei intrigada com esse X. Que bom que logo em seguida você explicou tudo.
    Bjo

    ResponderExcluir
  2. Ia ter perguntar sobre isso...

    ResponderExcluir
  3. Oi Lile,
    Como é bom a gente sempre se explicar, né?
    Bjs.

    Oi Tati,
    Tá aí a resposta, então!

    ResponderExcluir
  4. Oi Carmem

    muito legal e util seu blog. A vida de expatriada tem muita historia pra contar ne? Tbm estou nessa vida ha quase 4 anos e tbm tenho um blog.http://vicky-blogdavicky.blogspot.com/
    A gente acaba desabafando um pouco e tbm ajuda as outras/os expatriados.
    assim como vc, sai do pais em dois e agora somos tres!! Dificil ter um baby fora, mas a gente tem o dom da adaptacao ne? Acho que brasileiro consegue...
    Sai do BR e fui para Slovenia, depois NY e agpra estou na Colombia.
    e vamos que vamos !!!
    Muito bom, parabens
    Viviane

    ResponderExcluir

Olá! É um prazer falar com você!