Clima e adaptação.

Olá, Coexpat!
Depois de uns dias de temperaturas que lembraram bastante a primavera, o frio voltou a encapotar os forasteiros desse mundão que é o Texas. Nada comparado, claro, à geladeira da parte de cima da terrinha do tio Sam.
Hoje pela manhã o meteorologista anunciava 1 grau. “Cruzis”. Mas é difícil de acreditar nesse povo. Não, até que eles acertam bastante a previsão. Mas não sinto em casa o frio que paralisa lá fora. E ainda bem, né?
Mesmo assim fico pensando no porquê de em São Paulo, por exemplo, mesmo no aconchego do meu, então, lar, quase congelava a uma temperatura de cinco graus e aqui nem a de 1 exige grandes providências de vestimenta.
Aquecimento não é a resposta, acionei pouquíssimas vezes o sistema por aqui.
Talvez seja o material dos imóveis, um misto de papelão, isopor e compensado - com o perdão da minha ignorância no que diz respeito ao setor da construção civil. Esse revestimento que, aos olhos brasileiros, parece frágil e assusta na temporada de furacão pode ser um grande aliado em dias gelados, fazendo com que o frio não entre e o calor não queira sair.
Pode ser também o fato de americano adorar carpete. Aqui quase todas as residências têm pelo menos no quarto, o que deixa o ambiente - no mínimo - com melhor acústica.
Outra coisa: o povo daqui odeia abrir janela. Algumas são mesmo só uma placa de vidro. É ar, quente ou frio, ligado o tempo todo e spray, vela ou incenso para disfarçar fedor e incrementar odor.
O fato é que, se não saio de casa, vejo o frio simplesmente derrubar as folhas. O que estaria de acordo com a minha teoria de que a vida aqui pode ser vivida, às vezes, em um grande cenário. Planta quase de verdade, gosto quase de verdade, sensações quase de verdade.
Mas como quem faz o circo é o palhaço, lá vou eu dar uma volta. Vou sentir a brisa açoitar a pele, porque daqui a pouco o inverno parte para outras bandas e verão aqui é quente que só.


Carmem Galbes

Foto: Charles Bertram: Lexington Herald-Leader.

Comentários

  1. Ahh... Gostei do seu blog, quanto tiver mais tempo venho ver tudo com calma. Assim como vc, tmb sou uma expatriada! Rsrsrs. Bjinhos.

    ResponderExcluir
  2. Oi Aninha,
    Seja bem-vinda e volte sempre!
    Bjs.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Olá! É um prazer falar com você!

Postagens mais visitadas deste blog

Quando a manicure não vai na bagagem.

Bolo de cenoura!

Expatriação, direitos x benefícios.