4 de novembro de 2008

Abduzida por terráqueos.

Olá, Coexpat!
Que saudade!
De volta à rotina, mala vazia, muita bagagem, pouco tempo de sono, muitas histórias, cabelo com corte...
Minha ideia era não parar de conversar, mas o período no Brasil foi curto demais, intenso demais e o computador acabou tirando folga...
De volta à gringolândia, dou de cara com um vírus. O bicho esculhambou meu HP, o menino ficou arrasado, confundia comandos, não aceitava ordens, ficou rebelde mesmo. Esse é o outro motivo para tamanho silêncio, o computador pifou!
Mas chega de desculpas, o fato é que - apesar da experiência prévia - cheguei com a sensação de não passar de uma Coexpat novata, virgem mesmo...
Explico, cheguei em um novo clima - já está geladinho. O relógio deu ré - o horário de verão acabou por aqui. Tenho também novos professores e colegas e, daqui a pouco, vou ler sobre um outro presidente!
Jet lag? Não deu tempo. Quem me abduziu foi profissa...Me arrancou e me jogou de volta feito espirro, quase nem senti esse trânsito pelas Américas...
Engraçado...pensando aqui... a casa da gente é onde a gente quer que ela seja!
Mas acho ainda cedo para ter certeza do meu novo endereço. Sabe o que pareço? Aquele velhinho na praia, do tipo já-vivi-um-monte-de-coisa-mas-tenho-que-andar-com-crachá-para-ao-menos-conseguir voltar...
O que interessa é que hoje, ontem para alguns - já que estamos a quatro horas de distância - é dia de votar.
Não, não voto. Aqui sou café com leite. Mas nada impede de acompanhar de perto algumas baixarias, desorganização e palhaçada. Ai que delícia...e não é que tem coisa que é super igual aqui e lá?!

Carmem Galbes

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Olá! É um prazer falar com você!