17 de outubro de 2008

A palavra foi emb...

Olá, Coexpat!
Passar por aqui todos os dias e trocar uma ideia é um exercício pra lá de prazeroso para mim. Mais que isso, é alimento. Normalmente, saio dessa conversa mais satisfeita com a vida, mais descontraída, mais feliz.
Escrevo de um lugar ultra confortável. A cadeira é acolhedora, à direita está a vista da piscina. Atrás  fica a cama aconchegante entre dois criados-mudos que sustentam abajour modernex e foto de quando decidimos que seríamos felizes para sempre. À esquerda, o closet. À frente, a foto da minha afilhada, minha jóia rara.
A luminária promove uma sombra bem charmosa. A papelada sobre a mesa sugere alguma programação para o próximo feriado. A impressora está de férias!
A cozinha está apagada. A TV em silêncio. O livro entreaberto. O marido chega logo, um logo que nunca chega.
Tomo um gole. Checo o celular. O Google me distrai, mas não inspira.
Como diria um amigo bem humorado, “tem dia que a noite é assim mesmo”.
Então é isso. A sexta foi bem cheia, muito cheia, aliás. Muita informação, muitas possibilidades de olhar, muitas alternativas, muita coisa pra pensar, mas só pra pensar...
Às vezes acontece isso comigo, a palavra tira folga. Ela não vem. Não adianta mandar memorando, exigir que compareça, ela some e não deixa contato em caso de emergência.
Fazer o que, não tenho poder sobre esse comportamento rebelde. Só posso aceitar sua ausência e contar com a presença em algum dia desses.
Enquanto isso...não espere nada, day off da palavra...


Carmem Galbes

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Olá! É um prazer falar com você!