1 de setembro de 2008

Estou de folga! Folga de que?

Olá, Coexpat!
Feriado por aqui, dia do trabalho. 

Como no Brasil, é dia de o trabalhador aproveitar o tempo como bem entender.
Interessante, dia de folga por essas bandas está sempre associado à grandes promoções. A palavrinha sale - sempre em vermelho, sempre com letras gordinhas - é capaz de despertar sensações que vão do desejo à urgência num toque da seta do carro, num virar do volante.
Tem também o turismo, que pode ser mais um consumo desenfreado como outro qualquer. 

Quer uma indicação de passeio? 
Os roteiros que vêm acompanhados dos famosos "imperdível - o mais visitado - tem um monte de lojinhas" parecem justificar tanto esforço para vencer multidão e burocracia até o destino pretendido.
E enquanto arrumava a mochila para o Labor day longe de casa, as palavras do psicanalista francês Charles Melman sopraram em meus ouvidos: "somos escravos dos objetos destinados à satisfação. Somos todos escravos desses objetos."

A questão é: que satisfação é essa?
Alguém se habilita a ir contra o fluxo?

Carmem Galbes

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Olá! É um prazer falar com você!